Institucional

Todos nós, líderes, sentimos a necessidade de fazermos parte de algo grande, maior que nós, que nos faça sentir que podemos mais, que alcançamos mais e que realizamos mais para Deus. Precisamos de uma árvore frondosa que seja capaz de nos proteger com a sua sombra e de nos dar refrigério. O pequeno se torna grande quando abraça uma visão maior que ele e trabalha em harmonia com outros para fazer a visão se tornar história. A unidade nos faz invencíveis.

 

O individualismo tem triunfado em nossa sociedade capitalista excludente, dominada pelo egoísmo e pela ditadura do ter, ao invés do ser. Essa influência negativa nos empurra para uma atitude de isolamento no ministério. Essa solidão ministerial é perigosa e fragilizante, tornando-nos presas fáceis para as ciladas do nosso adversário, que tenta prevalecer contra a IGREJA.

 

Temos que entender, definitivamente, que somos um só corpo, universal e invisível; que encontramos nossa razão de ser e nossa completude na integração com outros irmãos, com outras comunidades, com outras famílias cristãs, afinal, somos a IGREJA do Senhor Jesus Cristo, edificada sob o fundamento dos apóstolos, a mais poderosa organização humana da terra.

 

Junte-se a nós, pois juntos somos mais fortes e mais poderosos para cumprirmos nossa missão de evangelizar o mundo e implantar o Reino de Deus em toda a terra.

A CONVEM - CONVENÇÃO MUNDIAL DE IGREJAS APOSTÓLICAS é uma organização religiosa cristã sem fins lucrativos que se constitui em um órgão oficial de representação das Igrejas Evangélicas a nível mundial, onde são cadastradas igrejas, ministérios, denominações, ministros, pastores, missionários e pregadores de todos os seguimentos cristãos e evangélicos de todas as nações ao redor da terra.

 

Através de um modelo estratégico de gestão, que prioriza a valorização de seus filiados, a CONVEM investe prioritariamente no desenvolvimento de igrejas e ministérios de pequeno porte.

 

A CONVEMprima pelo desenvolvimento das pessoas utilizando-se de um processo contínuo de educação corporativa. Nossos treinamentos vão da teoria à prática, desde a identificação da necessidade à solução do problema.

 

NOSSA HISTÓRIA

A CONVEM nasceu de uma aspiração e de uma enorme insatisfação de líderes evangélicos a nível mundial que perceberam o enorme vazio em termos de representação evangélica a nível mundial.

 

A visão se fortalece na medida em que líderes de ministérios e igrejas independentes foram se conscientizando da importância da unidade do corpo de Cristo, do quão fortalecido somos quando nos juntamos a outros e pensamos no bem estar coletivo, ao invés do individual.

 

Todos precisamos de cobertura espiritual;

 

Todos precisamos de suporte ministerial;

 

Todos precisamos de uma organização forte que nos defenda;

 

Todos queremos nos sentir parte de algo maior que nos faça sentir avançando e conquistando mais e mais para Deus;

 

NOSSO COMPROMISSO

  • Representar a igreja do Senhor Jesus Cristo no mundo com dignidade e seriedade;
  • Promover a unidade visível do corpo de Cristo, buscando a integração entre as igrejas, ministérios e denominações, a fim de que o Reino de Deus se expanda;
  • Promover e incentivar a proclamação do Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, em todas as nações da terra, adotando estratégias modernas e tecnologias avançadas;
  • Atuar na defesa da fé cristã e dos direitos das igrejas, ministérios, denominações e obreiros cristãos;
  • Dar suporte e consultoria às igrejas nas diversas áreas: teológica, eclesiástica, administrativa, jurídica, missionária, entre outras;
  • Promover o crescimento cultural, intelectual e espiritual das igrejas evangélicas ao redor do mundo;
  • Promover a educação em todos os seus níveis e a assistência social filantrópica;
  • Atuar com a agilidade e eficiência na comunicação, otimizando as ações que resultem em preservação e elevação da imagem positiva das igrejas cristãs, esclarecendo fatos e combatendo ações que possam resultar em prejuízo à boa imagem da Igreja.
  • Atender aos obreiros (apóstolos, bispos, pastores, presbíteros, evangelistas e diáconos) membros com a rapidez e eficiência.
  • Permanecer atentos a fatos sociais, políticos e econômicos, com o objetivo de orientar os pastores para posicionamentos em relação às ações de comunicação.
  • Ajudar a solucionar conflitos entre igrejas, ministérios, denominações e obreiros, utilizando-se da mediação e arbitragem como ferramenta de conciliação entre as partes.

 

NOSSA DECLARAÇÃO DE FÉ 

  • Cremos que a Bíblia é a Palavra de Deus, infalível e inerrante, nossa autoridade final para todas as questões de fé e conduta.
  • Cremos em um só Deus, Pai todo-poderoso, criador do céu e da terra, de todas as coisas visíveis e invisíveis, que a si mesmo se revelou como único Deus existente em três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo – distinguíveis, mas indivisíveis.
  • Cremos no Senhor Jesus Cristo como único e suficiente Salvador de todo homem, Filho Unigênito de Deus, gerado do Pai desde toda a eternidade, concebido do Espírito Santo, nascido da virgem Maria, verdadeiro Deus e verdadeiro homem.
  • Cremos que todo homem é pecador e precisa de salvação.
  • Cremos que a salvação dos pecadores é somente pela graça de Deus, através da fé na perfeita e suficiente obra realizada pelo Senhor Jesus na cruz do calvário, pela qual nós obtemos o perdão dos nossos pecados.
  • Cremos que o Espírito Santo age hoje da mesma maneira que agiu no livro de Atos dos apóstolos.
  • Cremos que a igreja é una, santa, universal e apostólica; que ela é a única autoridade eclesiástica na terra e que sua missão primordial é fazer discípulos de todas as nações.
  • Cremos que Jesus Cristo vai voltar a este mundo para julgar vivos e mortos e levar a sua igreja para a glória eterna; cremos na ressurreição do corpo e no arrebatamento da igreja.
  • Cremos que a conquista das cidades e nações acontece primeiramente nas regiões celestiais, através da intercessão e da batalha espiritual da igreja.

 

NOSSOS PRINCÍPIOS

1. Autoridade

Jesus Cristo é o Senhor. Ele é a fonte suprema da autoridade cristã. Sua soberania emana da Sua eterna divindade e poder – Como o unigênito filho do Deus Supremo – de Sua redenção vicária e ressurreição vitoriosa. Todas as esferas da vida estão sujeitas à Sua autoridade.

 

2. As Escrituras

A Bíblia é a palavra de Deus. É a suprema regra de fé e prática do cristão.  É a autoridade final e inerrante em todas as questões de fé. Por isso, todo discípulo tem a responsabilidade de ler e estudar a Bíblia diariamente.

 

3. O Espírito Santo

O Espírito Santo é a presença ativa de Deus no mundo e, particularmente, na vida da igreja e do discípulo.

 

4. O discipulado

O alvo de todo discípulo é ser semelhante a Jesus e expressar o seu caráter ao mundo. É um processo de total submissão e obediência a Cristo e à sua Palavra.

 

5. O Sacerdócio do Discípulo

Depois de converter-se a Cristo a pessoa passa a ter acesso direto a Deus, através de Cristo. Ela entra no sacerdócio real que lhe outorga o privilegio de servir à humanidade e de adorá-lo livremente e de interceder em favor dos homens.

 

6. Aimportância da família

A família deve ser a prioridade suprema de todos os cristãos, depois de Deus.

 

7. O Cristão como Cidadão

O Cristão é cidadão de dois mundos – o reino de Deus e o estado político - e deve obedecer à lei de sua pátria terrena, tanto quanto à lei suprema. O cristão deve orar pelas autoridades e incentivar outros cristãos a aceitarem a responsabilidade cívica, como um serviço a Deus e à humanidade.

 

8. A Igreja

Uma igreja é uma comunidade fraterna de pessoas redimidas por Cristo Jesus, um corpo autônomo, sujeito unicamente a Ele, sua cabeça. Seu governo teocrático, no sentido próprio, reflete a cadeia de autoridades delegadas pelo Senhor Jesus Cristo.

 

9. Aigreja e o Estado

Tanto a igreja como o estado são ordenados por Deus e responsáveis perante ele. Cada um é distinto; cada um tem um propósito divino; nenhum deve transgredir os direitos do outro. Devem permanecer separados, mas igualmente manter a devida relação entre si e para com Deus. O estado deve à igreja a proteção da lei e a liberdade plena, no exercício do seu ministério espiritual. A igreja deve ao estado o reforço moral e espiritual para a lei e a ordem, bem como a proclamação clara das verdades que fundamentam a justiça e a paz.

 

10. A Adoração

A adoração a Deus, pessoal ou coletiva, é a expressão mais elevada da fé e devoção cristã. O culto não é mera forma e ritual, mas uma experiência com o Deus vivo, e deve ser um estilo de vida.

 

A liturgia deve ser flexível, de acordo com o mover do Espírito Santo.

 

11. O Ministério Cristão

Todos os salvos são ministros de Deus, pois todos têm um ministério a desempenhar no Reino. Cada cristão tem o dever de servir à igreja e ao mundo com amor e abnegação.

 

12. Evangelismo

O evangelismo é a proclamação do juízo divino sobre o pecado, e das boas novas da graça divina em Jesus Cristo. O evangelismo declara que o evangelho, e unicamente o evangelho, é o poder de Deus para a salvação de todos os homens. Todo cristão deve anunciar as boas novas do evangelho.

 

13. Missões

Missões é a extensão do propósito redentor de Deus através do evangelismo, da educação e do serviço cristão além das fronteiras da igreja local. A cooperação com a Amistad é imperativa. Devemos utilizar os meios à nossa disposição, inclusive os de comunicação em massa, para dar o Evangelho de Cristo ao mundo. Cada discípulo é um missionário, não importa o local onde mora ou posição que ocupa.

 

14. Mordomia

A mordomia cristã é a compreensão de que nada nos pertence, de que tudo que temos e somos pertence a Deus e deve ser usado para glorificar o Seu nome na terra.

 

15. O Ensino e Treinamento

Ensino e treinamento são básicos na comissão de Cristo para os seus seguidores e são necessários ao desenvolvimento de atitudes cristãs maduras.

 

QUEM PODE SE FILIAR À CONVEM

Igrejas, Ministérios, denominações, Ministros (Apóstolos, Bispos, Pastores, Evangelistas e Missionários) obreiros (presbíteros e diáconos) e esposas, de qualquer parte do mundo, que subscrevam a nossa declaração de Fé e princípios, e que estejam em plena comunhão com uma Igreja local.

 

A filiação de igrejas, ministérios e denominações é realizada através do preenchimento do formulário de requerimento, o qual deverá ser devidamente assinado e reconhecido firma em cartório pelo presidente da entidade,

 

A taxa de filiação é de um meio salário mínimo anual, sendo que o associado recebe o diploma de membro e a credencial internacional, válida em todo o mundo em português e em inglês.

 

Como se filiar:

Por favor, preencha o formulário abaixo, envie-nos os documentos indicados e, efetue o pagamento da taxa de inscrição de acordo com as seguintes instruções:

 

Documentos exigidos: (todos em xérox simples)

  1. Cópia da Carteira de Identidade
  2. 2 Fotos 3x4
  3. Cópia do CPF
  4. Certidão de Casamento
  5. Comprovante de Residência (conta de água, energia, telefone ou carta bancária).
  6. Comprovante de Depósito
  7. Carta de recomendação da igreja local ou ministério, incluindo a data da ordenação.

 

Nosso processo de filiação

O Registro de igrejas, ministérios, denominações, obreiros e ministros, é efetuado através do preenchimento do cadatro de filiação existente no site e ofício enviado por e-mail declarando que o pretendente foi consagrado e a data, juntamente com o xérox do CPF, RG, certidão de casamento, e demais documentos necessários para a homologação do Ministro na CONVEM.

 

Ao receber o formulário e documentação do novo filiado, faz-se o registro do mesmo, aferindo-lhe um número, e, envia-se carta avisando-o das providências a tomar para que o mesmo receba sua credencial.

 

A credencial de Ministro do Evangelho da CONVEM é a identificação oficial de apóstolos, bispos, pastores, evangelistas, missionários, presbíteros, obreiros e diáconos das Igrejas evangélicas, e é válida em todo o mundo.

 

Valor da credencial: R$ 39,00 (trinta e nove reais)

Banco do Brasil

Ag. 1507-5

C/C 42.000-X

Titular: Amistad - Associação Missionária Tocando as Nações


© 2011 - Virtualiza Brasil - Todos os direitos reservados